3274-0104 - 3402-3721 - VIVO 9188-9889 - TIM 9602-2284 contato@jornalfolhadobatel.com.br

Hoje foi diferente?
04/03/2016
Por Edson Lau

Todos os dias acordo com meu celular berrando pontualmente às 7:20 da manhã. Todos os dias eu desligo o despertador e ele berra de novo às 7:32. Todos os dias eu desligo o despertador, mais uma vez, e ele urra e pula, definitivamente às 7:45. Mas hoje foi diferente.
Olhei com o canto dos olhos e tinha um email: Polícia Federal faz operação na casa do ex-presidente Lula, na Grande SP.
Apertei os olhos com força, para ter certeza se o que li era fruto de sonho ou algum problema de vista. Peguei o celular abri o email “A Polícia Federal realiza na manhã dessa sexta operação no prédio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu…”, mas hoje foi diferente e as 7:36 outro email interrompeu a leitura “Lula e Okamoto são levados a PF para deporem”.
Hoje foi diferente, nunca antes na história desse país um ex-presidente, sua família, amigos, partido e maracutaias ficaram tão explicitas. O Brasil descobriu que as grandes empreiteiras, que pilharam a Petrobras e os cofres públicos, financiam a grande maioria das “palestras” do ex-presidente e o funcionamento do Instituto Lula.
Hoje foi diferente, o Brasil descobriu que a mudança e os bens que saíram do Palácio da Alvorada em 2011 tiveram três destinos: um sítio em Atibaia, um tripex no Guarujá e um centro de logística da transportadora, essa mudança foi paga pelas grandes empreiteiras. Pior, a manutenção da mudança no centro de logística custou, ao longo de seis anos, quase um milhão e trezentos mil reais, mas quem pagou não foi o ex-presidente, foi uma grande empreiteira.
Mas hoje também não foi tão diferente, o ex-presidente fez sua defesa sob uma cortina costurada através das bravatas, do seu partido e dos “movimentos sociais”. Hoje não foi tão diferente, informações de que a operação iria ocorrer vazaram e o Instituto Lula foi “limpo” antes da operação. Hoje não foi tão diferente pessoas chegaram às vias de fato, para defender o ex-presidente.
Hoje não foi tão diferente, a APP sindicato mostrou, aqui no Paraná, é o braço sindical do PT e estava em frente à sede da PF, “Mexeu com Lula, mexeu comigo” ostentava a ex-candidata/presidente do sindicato/PT.
O que me preocupa mesmo é o amanhã. Será que o lulo-petismo resistirá através do seu aparato sindical, “militância”, retórica e base aliada no Congresso? Em coletiva hoje a tarde, o ex-presidente disse que para “matar uma jararaca precisa bater na cabeça, mas erraram em pegaram o rabo”, segundo ele, a jararaca vai reagir. Meu medo é que amanhã essa jararaca envenene o Brasil e sua democracia. Tomara que antes de sermos envenenados, possamos acordar, reagir e, como nação, dizer: Basta!