3274-0104 - 3402-3721 - VIVO 9188-9889 - TIM 9602-2284 contato@jornalfolhadobatel.com.br

Filme “Maria do Caritó” é o grande vencedor do 12º Festival de Cinema da Lapa

Dirigido por João Paulo Jabur, o filme conquistou seis dos treze prêmios do festival paranaense, que teve os vencedores da Mostra Competitiva conhecidos na noite deste domingo (10)

CURITIBA, 11/11/2019 – Na noite deste domingo, dia 10 de novembro, foi realizada a cerimônia de premiação do 12º Festival de Cinema da Lapa, um dos principais e mais tradicionais festivais de cinema do Brasil, realizado na histórica cidade da Lapa, no Estado do Paraná. O grande vencedor da Mostra Competitiva do festival foi o filme “Maria do Caritó”, de João Paulo Jabur.

O filme aborda a história de Maria do Caritó, interpretada pela atriz Lilia Cabral, que nas vésperas de completar 50 anos vive em uma pequena cidade do Nordeste e se vê em meio a simpatias para que, enfim, consiga se casar. Prometida a São Djalminha assim que nasceu, devido a um parto difícil, Maria do Caritó nunca encontrou um companheiro de verdade, mas vê suas esperanças ressurgirem com a chegada de um circo, já que uma cartomante lhe disse que seu pretendente seria um homem de fora. O elenco ainda conta com nomes como Leopoldo Pacheco, Fernando Sampaio e Kelzy Ecard.

No Festival de Cinema da Lapa, o filme “Maria do Caritó” conquistou seis dos treze prêmios em disputa: Melhor Filme (Júri Popular), Melhor atriz (Lilia Cabral), Melhor Atriz Coadjuvante (Kelzy Ecard), Melhor Fotografia (André Horta), Melhor Direção de Arte (Sérgio Silveira) e Melhor Trilha Sonora (Sacha Amback).

Outros destaques da noite ficaram por conta dos prêmios de Melhor Ator e Melhor Ator Coadjuvante conquistados, respectivamente, por Daniel Rocha (Eu Sou Brasileiro) e Ancelmo Vasconcellos (O Amor dá Trabalho). O festival premiou, ainda, o Melhor Filme pelo Júri Oficial (Nóis por Nóis), o Melhor Diretor (Aly Muritiba e Jandir Santin – Nóis por Nóis), o Melhor Roteiro (Alessandro Barros – Eu sou Brasileiro), a Melhor Montagem (João Menna Barreto – Nóis por Nóis), o Melhor Som (Fernando Henna e Daniel Turini – O Amor dá Trabalho) e o Prêmio Especial do Júri, que foi entregue a Mauricio Baggio pela qualidade seu trabalho fotográfico em Nóis por Nóis.

Para mais informações sobre o festival, acesse o site www.festivalcinemalapa.com.br