“Assistente virtual” faz triagem de pacientes com suspeita de covid-19

A Prefeitura de Curitiba lançou, na segunda-feira (27/4), uma plataforma de inteligência artificial destinada a fazer a triagem e acompanhamento on-line de pacientes com suspeita do novo coronavírus. Por Whatsapp ou nos sites da Prefeitura e da Secretaria Municipal de Saúde, a tecnologia “aborda” o usuário e simula uma conversa humana em um chatbot (bate-papo com a inteligência artificial), colhendo informações e tirando dúvidas sobre a doença, segundo os parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde.

Caso o sistema identifique sintomas graves, ele encaminha a pessoa para o atendimento por telefone ou videoconferência com as equipes da Secretaria Municipal de Saúde. Além disso, nos próximos dias, será disponibilizado um módulo de acompanhamento digital. O upgrade permitirá à plataforma acompanhar o paciente, por WhatsApp, nos 14 dias seguintes à triagem.

A tecnologia passa a integrar o Sistema de Inteligência da Saúde (Sisa) da Prefeitura e foi doada ao município pela startup curitibana Laura, que criou há quatro anos o Robô Laura, pioneiro software que alerta sobre o risco de infecções generalizadas (sepse) em pacientes internados em hospitais.

“Este é mais um canal que disponibilizamos para que os cidadãos de Curitiba possam saber o que fazer em um momento tão difícil quanto esse. Curitiba que é uma cidade inteligente e aqui usamos a tecnologia a favor da população.” Afirmou o Prefeito de Curitiba Rafael Greca.
Sem sair de casa
Agora a inteligência artificial será usada para atender as pessoas suspeitas da doença, que não vão precisar sair de casa para se consultar com o SUS curitibano, minimizando os efeitos do novo coronavírus na cidade. A empresa cedeu gratuitamente as licenças da plataforma para que o município pudesse oferecer a triagem on-line durante a pandemia.

Segundo Márcia Huçulak, secretária municipal de Saúde, a plataforma de triagem on-line traz eficiência para o cuidado de pacientes com suspeita de covid-19 de modo global, nos âmbitos individual e de gestão de saúde. “Com o algoritmo da inteligência artificial, o município irá ter o mapeamento em tempo real dos casos suspeitos, auxiliando na contenção, no tratamento dos infectados e na gestão dos recursos e insumos de saúde disponíveis”, justifica ela.

O infectologista e diretor médico da Laura, Hugo Morales, reforça que a tecnologia foi criada para que o ajudar o poder público na previsão da demanda de atendimento de pacientes com suspeita de covid-19. “Assim, através de um processo de aprendizado, o software registra as interações com os usuários e, com base nesse histórico, fornece respostas mais precisas para cada pergunta”, acrescenta ele.

A Prefeitura e a Secretaria Municipal de Saúde também agradecem as startups Mudi e LifeDoc, da capital, que ajudaram no desenho de interações para a construção da plataforma.

Como funciona

A população poderá passar pela triagem on-line de suspeita de covid-19 através da Central de Relacionamento da Prefeitura no WhatsApp (41-9876-2903) ou pelo chatbot nos sites da Prefeitura ou da Secretaria Municipal de Saúde.
A tecnologia funciona como uma espécie de assistente virtual que se comunica e interage com as pessoas através de mensagens de texto automatizadas.
Pelo WhatApp, a pessoa deverá cadastrar o número (41) 9876-2903 e digitar “Ola”. Em seguida, a inteligência artificial irá perguntar “Qual assunto vamos tratar hoje?” e dará entre as opções a “1 – Coronavírus”. Na sequência, a pessoa será orientada de maneira rápida, com processamento de frases para descobrir as condições do paciente, orientar sobre os cuidados e, se necessários, os possíveis encaminhamentos, como para a Central de Atendimento da Secretaria de Saúde, no telefone 3350-9000.

Chabot
No site da Prefeitura ou da Secretaria Municipal de Saúde, tanto em computadores como em smartphones, o chatbot da plataforma on-line aparece embaixo, no lado direito, com a pergunta “Perguntas sobre o coronavírus?”. Ao clicar, a pessoa é direcionada para um “chatbot” com a assistente virtual da Laura, que através de mensagens de texto automatizadas, também irá orientar o usuário sobre cuidados e possíveis encaminhamentos.