3274-0104 - 3402-3721 - VIVO 9188-9889 - TIM 9602-2284 contato@jornalfolhadobatel.com.br

Em uma superprodução, o BTG revisita um dos balés mais assistidos do mundo

Entre os dias 27 e 30 de junho o Balé Teatro Guaíra (BTG) apresenta o espetáculo “O Lago dos Cisnes”, com direção e coreografia de Luiz Fernando Bongiovanni. No palco, o público assistirá a performance de 23 bailarinos, com participação da Orquestra Sinfônica do Paraná. Inspirada no folclore russo e germânico, a montagem conta, com linguagem contemporânea, a história de amor entre o príncipe Siegfried e Odette, transformada em cisne por um bruxo.

“As lendas que inspiraram essa história são cheias de reviravoltas e enigmas. Há aqui uma simbologia sobre o amadurecimento, a busca pela autonomia e formação da personalidade. Inicialmente Sigfried é dominado pela mãe, mas encontra no amor forças para seguir seu próprio caminho”, afirma Bongiovanni.

O diretor, que foi bailarino e dançou O Lago, revisitou o folclore e fez uma pesquisa iconográfica. “Esse é um dos balés mais icônicos da história da dança. Ele evoca arquétipos que são conhecidos do público e as pessoas conseguem se ver na história”.

Os ensaios para a apresentação começaram em fevereiro e mais de 200 profissionais participam da montagem do espetáculo. Para Mônica Rischbieter, diretora-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra, “O Lago dos Cisnes” fecha uma trilogia, que se iniciou com “Romeu e Julieta” e “Carmen. “A revisitação dos clássicos com uma linguagem moderna foi parte de um esforço conjunto para atrair o público mais jovem. Arrisco dizer que é o trabalho mais impressionante que já fizemos”, diz.

Segundo Cíntia Napoli, diretora do Balé Teatro Guaíra, os grandes clássicos têm uma potência muito grande porque tratam da existência humana. “Trazendo-os para o nosso tempo, a gente consegue perceber o ser humano desde os seus primórdios. Vemos que ainda trazemos os mesmos conflitos e prazeres”.

O Lago dos Cisnes tem direção de arte de William Pereira e regência do mastro Luiz Gustavo Petri. As apresentações serão no auditório Bento Munhoz da Rocha Netto, o Guaírão.

O Lago dos Cisnes

Obra musical composta por Tchaikovsky em 1876, O Lago dos Cisnes foi encenado pela primeira vez no ano seguinte. Em seu aniversário de 21 anos, Siegfried precisa escolher uma esposa por ordem de sua mãe. Ele conhece Odette, uma princesa transformada em cisne pelo feiticeiro Von Rothbart, antagonista da história. O mago e sua filha, Odile, tentam separar o casal

O Balé Teatro Guaíra

O Balé Teatro Guaíra foi criado em 1969 e é uma das principais companhias de balé do Brasil, com mais de 140 coreografias apresentadas e 23 bailarinos. Está sob a direção de Cíntia Napoli desde 2012.

Amostra

Os bailarinos do Guaíra dançarão amanhã (31) no evento de gala do 3º CBDD, em São Paulo, um trecho do espetáculo. O diretor Luiz Fernando Bongiovanni receberá uma medalha de honra ao mérito como melhor coreógrafo.

Serviço:
Sessões: quarta, 27/06, quinta, 28/06, sexta, 29/06 e sábado 30/06, às 20h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto – Guairão

Ingressos:
R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Descontos não cumulativos com outros benefícios previstos em lei.
Taxa de administração R$ 6,00 (seis reais).

Classificação indicativa: 7 anos

Ingressos à venda no Disk Ingressos aqui