3274-0104 - 3402-3721 - VIVO 9188-9889 - TIM 9602-2284 contato@jornalfolhadobatel.com.br

O Festival Nacional do Choro trará mais de 10 apresentações com artistas locais e de renome nacional, além de debates e workshops em vários locais da cidade.

Em homenagem ao Dia Nacional do Choro, comemorado em 23/04, um coletivo de artistas do choro curitibano promove a 4º edição do Festival Nacional do Choro, o É no Choro que eu vou. O evento, que inicia na terça-feira, 23 de abril, e vai até o dia 30, homenageia um dos chorões mais ilustres de Curitiba, Wilson Moreira, falecido em 2017. A abertura do Festival será realizada por meio de dois eventos: o primeiro será ao meio dia na Boca Maldita, com a apresentação de diversos músicos participantes desta edição do Festival e, o segundo, que acontecerá na Capela Santa Maria, às 20h, será realizada pelo grupo oficial do evento, o Regional “É no choro que eu vou”, com a participação especial do instrumentista Dirceu Leite. A Capela Santa Maria fica na Rua Conselheiro Laurindo, 273, no Centro de Curitiba. Mais informações e a programação completa pode ser encontrada na página oficial do Festival no Facebook (https://www.facebook.com/enochoroqueeuvou/).

Durante uma semana, o público poderá conferir rodas e apresentações de artistas locais já conhecidos e consagrados na cena curitibana e fora dela e, também, aproveitar para ter contato com grandes nomes do cenário nacional como Maurício Carrilho, Nailor Proveta, Larissa Umaytá, Gian Correa, Fábio Peron e Rogério Souza. Além das apresentações, serão realizados debates e workshops, a fim de enriquecer ainda mais o Festival. As apresentações na rua serão gratuitas e as que forem em locais fechados terão ingressos solidários, a doação de 1kg de alimento não perecível ou de um agasalho em bom estado.

Em 2016, um coletivo de artistas , formado pelos músicos: Jonas Lopes, Clayton Silva, João Luis Rodrigues, Marcela Zanette e o designer Renato Próspero, decidiram criar o Festival para enaltecer o estilo musical tipicamente brasileiro, nascido há mais de 100 anos. “Curitiba é uma cidade muito rica para o chorinho e importante nome para o estilo no cenário nacional. Temos em Curitiba e em vários cantos do Brasil músicos excelentes, que elevam nossa arte e levam nosso nome para vários países. Essa é mais uma tentativa de fazer com que o choro siga ultrapassando gerações e não caia no esquecimento do grande público com o passar das gerações.

Fazemos questão de lembrar, em nossas apresentações, nomes como Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga e Jacob do Bandolim, entre outros. Bem como apresentar composições próprias”, destaca Marcela Zanete, flautista curitibana e uma das organizadoras do Festival.

Neste ano, o evento tem o patrocínio da Volvo e da Revalore, por meio da Lei Municipal de Incentivo á Cultura, o Mecenato Subsidiado, e o apoio da prefeitura de Curitiba, da Fundação Cultural, Elo Apoio Social e Ambiental, SESI PR, ICAC e Conservatório de MPB.

O choro – Os primeiros grupos nasceram no século XIX em biroscas do subúrbio carioca. O gênero, que é popularmente chamado de chorinho, é considerado o primeiro tipicamente brasileiro. Em Curitiba, a cultura do choro é muito forte, principalmente por ser daqui um dos mais antigos conjuntos de choro ainda em atividade no Brasil, o “Choro e Seresta”, que está há 45 anos na atividade. O homenageado desse ano, o chorão Wilson Moreira, participou do conjunto até seu falecimento, em 2017, por décadas enalteceu a cena local e influenciou músicos. Entusiasta do choro, Wilson, compôs inúmeras músicas que serão lembradas durante o festival.

A data – O Festival inicia no dia 23 de abril, porque nessa data é comemorado o Dia Nacional do Choro, escolhido em homenagem ao aniversário de nascimento do mais ilustre chorão do Brasil, Alfredo da Rocha Viana Filho, o Pixinguinha.

Programação

23/04 – Dia nacional do Choro
Roda de Choro com diversos músicos locais
Local: Boca Maldita
Horário: 12h
Entrada franca

23/04 – Show de abertura do festival com Regional É NO CHORO QUE EU VOU – participação especial: Dirceu Leite.
Músicos: Clayton Rodrigues (sax tenor, flauta), Daniel Miranda (sax alto e clarinete), Marcela Zanette (flautas), Lucas Miranda (cavaquinho),
Jonas Lopes (bandolim), Lucas Melo (violão de 7 cordas), João Luis Rodrigues (pandeiro) e Luis Rolim (percussão).
Local: Capela Santa Maria
Endereço: R. Conselheiro Laurindo, 273 – Centro, Curitiba.
Horário: 20h
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho

24/04 – Brejeiras – participação especial: Larissa Umaytá (pandeiro), Carla Zago (violino) e Marcela Zanette (flauta)
Músicos: Beatriz Schneider (violão de 7 cordas), Fernanda Fausto (flauta transversal e voz), Gisele Fontoura (cavaquinho e voz) e Jô Nunes (pandeiro e voz).
Local: Espaço Excêntrico
Endereço: R. Lamenha Lins, 1429 – Rebouças, Curitiba.
Horário: 20h
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho

25/04 – Workshop – Pandeiro no Choro com Larissa Umaytá
Local: Conservatório de MPB de Curitiba
Endereço: R. Mateus Leme, 66 – São Francisco, Curitiba.
Horário: 14h
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho

25/04 – João Egashira (violão) e Fábio Perón (bandolim)
Local: Teatro SESI Portão
Endereço: R. Padre Leonardo Nunes, 180 – Portão, Curitiba.
Horário: 19h
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho

26/04 – Regional do Boêmio – participação especial: Gian Correa
Músicos: Julião Boêmio (cavaquinho), André Ribas (acordeon), Vinicius Chamorro (violão de 7 cordas), Ricardo Salmazo (pandeiro)
Local: Teatro Enio Carvalho
Endereço: R. Mateus Leme, 990 – Centro Cívico, Curitiba.
Horário: 20h
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho

27/04 – Daniel Migliavacca (bandolim) convida Rogério Souza (violão de 7 cordas)
Local: Conservatório de MPB de Curitiba
Endereço: R. Mateus Leme, 66 – São Francisco, Curitiba.
Horário: 12h
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho

27/04 – Conjunto Choro e Seresta – 46 anos de Choro – participação especial: Sérgio Albach (clarinete)
Músicos: Clayton Rodrigues (sax tenor, flauta), Daniel Miranda (sax alto e clarinete), Lucas Miranda (cavaquinho),
Lucas Melo (violão de 7 cordas), João Luis Rodrigues (pandeiro)
Local: Teatro Paiol
Endereço: Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho, Curitiba.
Horário: 20h
Entrada: R$10 e R$ 5(meia entrada) – * Edital Paiol Musical

28/04 – Sérgio Albach – Clarone no Choro
Local: Conservatório de MPB de Curitiba
Endereço: R. Mateus Leme, 66 – São Francisco, Curitiba.
Horário: 11:30
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho

28/04 – É NO CHORO QUE EU VOU – participação especial: Maurício Carrilho
Músicos: Clayton Rodrigues (sax tenor, flauta), Daniel Miranda (sax alto e clarinete), Marcela Zanette (flautas), Lucas Miranda (cavaquinho),
Jonas Lopes (bandolim), Lucas Melo (violão de 7 cordas), João Luis Rodrigues (pandeiro) e Luis Rolim (percussão).
Local: Teatro Paiol
Endereço: Praça Guido Viaro, s/n – Prado Velho, Curitiba.
Horário: 19h
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho

29/04 – Bate papo com Maurício Carrilho – mediação: Ana Paula Peters
Local: Conservatório de MPB de Curitiba
Endereço: R. Mateus Leme, 66 – São Francisco, Curitiba.
Horário: 18h
Entrada franca

29/04 – Regional Tropeçando convida Renan Bragatto (bandolim e acordeon)
Músicos: Diego Coelho (violão de 7 cordas), Flávio Araújo (Pandeiro), Otto Lenon (Percussão), Victor Romero (cavaquinho)
Local: Conservatório de MPB de Curitiba
Endereço: R. Mateus Leme, 66 – São Francisco, Curitiba.
Horário: 19:30
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho

30/04- Workshop de improvisação no choro com Nailor Proveta
Local: Conservatório de MPB de Curitiba
Endereço: R. Mateus Leme, 66 – São Francisco, Curitiba.
Horário: 10h
Entrada: franca

30/04- Show de encerramento com Nailor Proveta (clarinete e saxofone) e Maurício Carrilho (violão de 7 cordas)
Local: Capela Santa Maria
Endereço: R. Conselheiro Laurindo, 273 – Centro, Curitiba.
Horário: 20h
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou 1 agasalho