3274-0104 - 3402-3721 - VIVO 9188-9889 - TIM 9602-2284 contato@jornalfolhadobatel.com.br

Primeira etapa das obras na Rua  Francisco Rocha será concluída nesta semana

As obras da primeira etapa de revitalização da Rua Francisco Rocha, no Bigorrilho, devem ser concluídas esta semana. O anúncio foi feito pelo prefeito Rafael Greca e o vice-prefeito e secretário de Obras Públicas, Eduardo Pimentel, que visitaram as obras nesta terça-feira (6/3).

A recuperação do pavimento está concentrada entre as ruas Padre Agostinho e Martim Afonso. Os trabalhos, que envolvem 260 metros, desta fase têm previsão de término nesta quarta-feira (7/3). Em caso de chuvas fortes o cronograma pode sofrer alteração.

“Estamos trabalhando nesta que é uma importante ligação entre bairros, uma rua coletora de tráfego. Aqui na Francisco Rocha estão sendo aplicados recursos do IPTU. Também estamos trabalhando em outras ruas da cidade com forte apoio do Governo do Estado e do governo federal”, afirmou o prefeito Rafael Greca. Nesta semana começou a recuperação do asfalto em 61 vias da cidade dentro do convênio assinado com o Governo do Paraná.

“Vamos fazer tudo o que pudermos para tirar o atraso e reerguer a malha viária de 4.500 quilômetros em todas as regiões de Curitiba”, disse o prefeito, que conversou com as equipes que estão trabalhando na região.

A obra na Rua Francisco Rocha deixa o trânsito mais lento no local. Depois da fresagem (corte e retirada da camada envelhecida do asfalto) é colocada nova massa asfáltica, que vai deixar o pavimento renovado e mais seguro para o trânsito.

O vice-prefeito e secretário Eduardo Pimentel explica que haverá obras na mesma rua a partir da semana que vem no trecho entre as ruas Júlia Wanderley e Padre Agostinho, numa extensão de 335 metros. Também será dada continuidade desde a Martim Afonso até a Avenida Sete de Setembro, numa extensão de 1.120 metros.

Ao todo, a rua será recuperada ao longo de 1.715 metros. “Vamos usar 2,5 mil toneladas de massa asfáltica na Francisco Rocha, num investimento de pouco mais de R$ 1 milhão”, afirma Pimentel.

Quem mora, trabalha ou frequenta a região comemora a execução dos trabalhos, apesar do incômodo da obra. “Enquanto estão fazendo a obra é ruim, incomoda, mas vai ficar muito melhor, mais seguro para quem anda de carro e para quem usa o ônibus”, afirma a nutricionista Veridiana Tironi, que mora no Capão Raso, mas que vai sempre ao bairro onde mora a mãe dela.

A aposentada Irene Leite, moradora do Bigorrilho, afirma que os trabalhos vão deixar a via melhor para se transitar. “A obra vai dar mais mobilidade no trânsito, que vai fluir muito melhor”, diz ela.
O motoboy Fábio da Silva, que mora no Tatuquara e trabalha no Bigorrilho, também está satisfeito. Ele percebeu o início da obra na Estrada Delegado Bruno de Almeida, no bairro Caximba, na segunda-feira (5/3).

“Lá na Delegado Bruno estava precisando. Quando estamos pilotando a moto sentimos a trepidação grande das ruas quando o pavimento está ruim, temos que desviar dos buracos, o que até incomoda os outros motoristas. Essas obras vão deixar o trânsito ficar mais seguro”, disse ele.